terça-feira, 12 de janeiro de 2016

PARTO: NÓS SOMOS CAPAZES



Desde que eu me entendo por gente, eu tenho uma ideia formada na cabeça: não quero ter filhos. Sempre disse isso, mas nunca entendi exatamente o porquê dessas palavras que saiam da minha boca com tanta facilidade. Em um belo dia, comecei a pensar porque eu não queria ter filhos se eu sempre amei crianças e sempre tive uma afinidade extrema com elas. Não posso ver uma criança que já quero brincar com ela ou, de alguma forma, lhe arrancar um sorriso, e eu sempre sou bem sucedida. É um amor recíproco. A resposta foi dura, mas eu tinha que encará-la. Eu tinha medo. Medo do parto. Quando criança, eu não conseguia entender como seria possível um bebê sair de dentro de uma vagina. Logo, sempre tive medo de parir.

Se meu medo era o parto, você deve estar pensando: por que não fazer uma cesariana ao invés de não ter filhos? Bom, eu sempre pensei que fazer um corte na minha barriga não seria muito agradável. Além de que, desde pequena, sou a favor de tudo que é natural, porque fui criada assim. Consequentemente, essa alternativa já estava descartada desde o princípio. Mas a questão não é essa. O ponto é que, se eu tinha esse medo, outras mulheres também devem ter. E nós não podemos ter medo de fazer algo que fomos feitas pra fazer. 

A realidade é que somos envoltos por uma cultura que coloca a mulher como um ser frágil e delicado e, portanto, incapaz de ter força suficiente para enfrentar um parto. Ademais, no Brasil, os números de parto cesariano são muito maiores que os de parto normal e os próprios médicos nos incentivam a escolher a primeira opção, por que é mais fácil. Mais fácil pra eles. Acontece que somos muito fortes e poderosas energicamente, somos capazes de gerar a vida! Devemos considerar isso um milagre e não algo temeroso. O parto é resumido em dor, crescemos ouvindo e acreditando nisso, mas, na verdade, é muito mais do que isso, é amor. Nós, mulheres, somos dotadas da capacidade de parir com muita força e delicadeza simultaneamente. Precisamos parar de temer o dom que nos foi dado. Não temos que ter medo da dádiva de conceber uma vida. Nós somos capazes.

Cada pessoa tem suas próprias opiniões e é responsável pelas suas escolhas. Querer ou não ter filhos é uma escolha sua. Mas se você ama crianças e adoraria ter uma com você todos os dias, não faça como eu, colocando na sua cabeça que você não quer ter filhos, sendo que na verdade, você está com medo da parte mais fácil em ter uma criança: o parto. Como eu já disse, é natural da mulher conceber uma vida, parir. E isso é algo lindo, o qual devemos nos orgulhar de sermos capazes.

Deixo aqui uma palestra da Naolí Vinaver, que uma amiga compartilhou comigo, que fará você entender um pouco mais sobre o poder das mulheres.


5 comentários:

  1. Adorei o seu blog Tainá e adorei te conhecer também !
    Já estou seguindo o blog, e com certeza seu blog estará na minha lista de favoritos
    Serei participativa no seu cantinho super fofo. Beijinhos <3
    nickdamenty.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Nicolly! Saiba que o sentimento é recíproco! Sucesso ❤

      Excluir
  2. vi o blog no grupo do face e vim dar uma olhada
    amei o blog e estou seguindo
    muito sucesso pra você
    http://nataliasapienza.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada linda ❤ Vou conferir o seu agora. Brilhe sempre!

      Excluir
  3. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho.Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir